quarta-feira, 14 de novembro de 2007

Muamba com dinheiro público

Assessor parlamentar, Carlos Rudiney Mattoso, que trabalhava como fotógrafo da presidência do Senado, demitido ontem está entre os acusados de integrar esquema que trazia mercadorias do Paraguai

Segundo PF, funcionário da presidência do Senado usou cota de correios de pelo menos três deputados do PMDB para levar carga

Segundo a investigação da PF, o fotógrafo usou a cota de parlamentares para gastos com correios do gabinete de pelo menos três deputados, todos do PMDB de Alagoas, para transportar mercadoria supostamente contrabandeada.

Os deputados que tiveram as cotas usadas são Olavo Calheiros, Cristiano Matheus e Joaquim Beltrão. Cada deputado dispõe de uma cota mensal de R$ 4.268,55 para cobrir despesas com telefone e correios.

Fonte: Folha

Nenhum comentário: