terça-feira, 31 de julho de 2007

Esse é o CARA!!!


Alguém me explica isso...

Contribuição: Ti

segunda-feira, 30 de julho de 2007

Quem diria...


Piquet perde carteira de motorista e faz curso no Detran

Com a pontuação na carteira nacional de habilitação (CNH) estourada, o tricampeão mundial de Fórmula 1 Nelson Piquet foi afastado das ruas para não pôr em risco a vida dos demais motoristas. Para voltar a dirigir, Piquet está freqüentando um curso de reciclagem no Detran de Brasília, de segunda a sexta-feira. O ex-piloto freqüentou a aula nesta segunda ao lado da mulher Viviane, entre 14h30m e 17h30m, dividindo a sala com outros 20 alunos.

Fonte: O Globo

Fotos da bandeirinha Ana Paula (sem photoshop) vazam na Internet


Fonte: GloboEsporte
Fonte: Playboy

"Cansei" é termo de dondocas enfadadas

Entrevista com Cláudio Lembo:

Terra Magazine - Na noite da última sexta-feira, durante o casamento de Sophia - filha do ex-governador Geraldo Alckmin de quem o sr. foi vice -, o sr. disse ao repórter José Alberto Bombig, da Folha, que o movimento conhecido como "Cansei", nascido em protesto contra a crise no setor aéreo, a violência e a corrupção, é um movimento de "um pequeno segmento da elite branca" e nascido em Campos do Jordão. O que o sr. quer dizer com isso e o que o leva a ter essa convicção?
Cláudio Lembo - O próprio ato de nascimento do movimento. O "Cansei" nasce conduzido por figuras conhecidas que sempre possuíram e possuem uma visão elitista do país e da sociedade.

A quem ou ao quê o sr. se refere?
Por exemplo, ao sr. João Doria Jr., que só trata com os grandes empresários do Brasil, e que, até onde sei, só se relaciona com o topo da sociedade. Suas ações e relações estão sempre nesse nível, que representa uma parcela ínfima do Brasil.

Mas, a sua convicção se forma apenas através das suas informações, do seu feeling?
Meu ou de qualquer um. Basta ver a forma, a expressão, o verbo utilizado para dar sentido ao movimento. "Cansei" tem um sentido muito próprio.

Que "sentido próprio" é este?
"Cansei" é um termo muito usado por dondocas enfadadas em algum momento das vidas enfadonhas que vivem.

O sr. tem, certamente, a consciência de que nesses movimentos, o "Cansei" ou o "Cria", há a participação de familiares de vítimas dos acidentes aéreos?
Tenho consciência e isso me deixa mais triste ainda.

Por quê?
Porque é a utilização de um movimento natural e de motivos nobres por movimentos e atividades com claro objetivo político ainda que tentem escondê-lo ou apesar de o negarem, e isso não é bom.

Não é bom por quê?
Não é bom porque as vítimas, os familiares, os acidentes comoveram o Brasil e produziram, inclusive na sociedade, uma dor imensa, enquanto o movimento de Campos do Jordão o que quer é ter espaço na mídia etc.

Por que Campos do Jordão?
Pela figura de um dos organizadores centrais, senão o principal, ao menos no início.

O que exatamente o sr. está querendo dizer?
O empresário João Doria Jr., ao que li e acompanhei nas últimas semanas, há pouco dedicava-se a um desfile de cãezinhos de madames em Campos do Jordão (N.R.: Foi o 6º Passeio de Cães de Campos do Jordão).

Mas o sr. não ignora que há motivos claros e justos para que pessoas protestem, se manifestem...
Claro que não. Mas, antes de qualquer coisa, é preciso deixar claros quais são os motivos, qual é a justeza deles, e não sair propositadamente atacando sem dizer exatamente o que se quer e a favor ou contra quem. Há motivos muito grandes, justos, e creio que há um clima, em várias camadas da sociedade, de colapso dos serviços públicos.

E por que esse clima de colapso? Culpa do governo?
É difícil dizer, assim de passagem. Falo de um clima, mas é claro que o motivo não é só esse. Isso vem de há muito.

Como e por quê?
A reestruturação dos serviços públicos brasileiros partiu de uma cópia servil do modelo norte-americano, ou por eles imposto, e não encontrou raízes no Brasil. Isso nos últimos 20 anos e se agravou nos últimos 10 anos muito profundamente.

Me dê exemplos do que o sr. está dizendo.
Pois não: as agências como a Anac, Anatel, ANP, e ONGs. Nos Estados Unidos as agências tinham e têm uma cultura ambiente favorável e as ONGs, em grande parte, nasceram para fiscalizar o governo. No Brasil as agências apenas servem para abrigar os interesses de empresas privadas, e ONGs, em sua maior parte, são apêndices de governos.

Fonte: Terra Magazine

domingo, 29 de julho de 2007

Em busca da fama

Pai coloca 20 nomes na filha para ela ficar famosa

Tamara Taiana Elis Regina Satiko Harumi Clelia Cristina Bethania Angelica Amelia Catarina Rafaela Denis Berenice Lidia Clementina Magnolia Branca Galdino.

Parece brincadeira mas a frase acima é um nome. Isso mesmo, 20 nomes, segundo Tâmara, "Meu pai dizia que queria que um dia eu ficasse famosa, por isso, colocou esse montão de nome". Segundo ela muitas vezes seu nome é motivo de riso " Digo o meu nome, pensam que é piada e caem na risada". Tamara confessa confessa que até hoje não fez questão de decorar o próprio nome.


Na carteira de identidade, o nome fica assim: Tamara Tatiana E R S H C C B A A C R D B L C M B Galdino.


Fonte: Terra

sexta-feira, 27 de julho de 2007

de: diretor-geral do DECEA; para: toda a população brasileira

Em Questão - O que o senhor diria aos passageiros no Brasil com relação ao controle do tráfego aéreo?

Major-Brigadeiro-do-Ar Ramon Borges Cardoso - Os passageiros podem ter certeza de que estão voando em sistema de controle seguro. Casos de atrasos, cancelamentos ou situações como a do Cindacta 4, de Manaus, ocorrem justamente para manter a segurança do tráfego aéreo e nenhum vôo correr riscos. É importante que os passageiros saibam que o vôo em si é apenas uma parte do controle feito e que estamos trabalhando intensamente, em conjunto com a Infraero e a Anac, para que os problemas enfrentados hoje nos aeroportos sejam solucionados o mais rapidamente possível, sem comprometer questões fundamentais como as de segurança. No que diz respeito ao controle aéreo, as medidas para resolver os problemas foram tomadas. Eles hoje são muito mais ligados aos aspectos meteorológicos, com aeroportos fechados, obviamente, por causa dessa dificuldade de visualização dos pilotos. Não é possível voar com visibilidade muito baixa para pousos e decolagens.

[fonte: Em Questão]

Salário Ridículo!

Salário não dá para pagar tudo, diz Ana Júlia (PT)
Governadora do Pará diz ter direito a que estado pague por serviços prestados a ela.

A seguir alguns trechos da entrevista hilária concedida pela Governadora do Pára.

O vale tudo da política...
G1 - Mas a sra. sempre criticou Jader Barbalho...
Ana Júlia -
Ele foi o deputado federal mais votado do Pará, entendeu? Ele é que resolveu nos apoiar, não fui eu que fui apóiá-lo. É uma grande diferença. Fiz críticas realmente a ele e faria de novo na mesma situação. Mas ele é presidente de um partido político que nos apoiou.
Sobre a nomeação de uma cabeleira e de uma esteticista para o seu governo...
G1 - E esses serviços continuarão sendo prestados?
Ana Júlia -
Continuarão, como eram para os outros governantes. Quem pagava o barbeiro do ex-governador? Quem pagava a cabeleireira da ex-vice-governadora? A diferença é que nós queremos fazer de forma transparente. Elas recebem por serviço prestado. Fizemos consulta ao Tribunal de Contas do Estado, e a lei diz que o estado é responsável por serviços de caráter pessoal do chefe do Executivo. Meu médico quem paga é o estado, meu tratamento, a casa onde moro... É natural, absolutamente natural. E todos os chefes de Executivo do Brasil têm. Eu tenho de governar o estado, tenho de estar bem, adequadamente preparada. Imagine se eu for com o meu salário comprar tudo? Tô ferrada. Mas isso para nós já passou...
Sobre o nepotismo...
G1 - A sra. também é questionada por nepotismo...
Ana Júlia -
Pronto, está aqui [a governadora mostra então um documento enviado a ela pela Procuradoria Geral de Justiça, que afirma que ela não pratica nepotismo em seu governo]. A melhor resposta. Essa é a melhor forma de provar que a oposição mente, calunia... Essa é uma carta do Ministério Público me elogiando, dizendo que tenho postura democrática, esclareci caso controverso. ... Era um irmão que ocupava cargo no terceiro escalão, diga-se de passagem. Ele (o documento) está dizendo que não pratico nepotismo.

G1 - A sra. tem também um ex-marido e um ex-cunhado como secretários no governo. São pessoas técnicas, capacitadas para os cargos?
Ana Júlia -
Além de técnicos e capacitados, são militantes políticos. Alguém que é militante, que é capacitado, competente, preparado e que ajudou a construir esse projeto político, essa pessoa tem de ser discriminada porque há 10 anos foi casada comigo? Por quê? E tem mais: isso não é considerado nepotismo. O Ministério Público nem considera isso nepotismo.

G1 - Mas houve questionamento no caso do seu irmão, não?
Ana Júlia -
É, mas um cargo no terceiro escalão... Bom, eles (oposição) falaram de ex-marido... Enfim... Eles queriam que eu colocasse quem, um militante do PSDB? Não, né? Meu irmão nem estava lá pela minha recomendação. Ele sabia que eu era contra ele participar do governo. Mas o secretário de Saúde, que conhece ele, sabe que ele é bom médico, o convidou para cuidar da área de urgência e emergência. E ele estava fazendo um maravilhoso trabalho. Quem se prejudica é o estado. Mas ele achou melhor sair e eu também. Mas dizer que é nepotismo? Eu considero isso mais uma vez uma tentativa de queimação, preconceito, uma visão preconceituosa, machista, porque eu sou mulher e de esquerda. Porque senão todo mundo ia achar normal.
Sobre a casa alugada, aquela bem barata...
G1 - A sra. mora numa casa alugada, embora exista uma residência oficial. A sra. teve de reformar a residência oficial?
Ana Júlia -
Não foi reformada. Ela [a residência oficial] precisaria de muita reforma. E eu, como governadora, tenho direito de morar onde eu quiser, e o estado tem de garantir condições para que eu more. Eu não tenho casa. Eu pagava aluguel até dois meses atrás. Tive que vender um apartamento em 2005 para cumprir compromissos passados. O Estado paga uma casa num condomínio, não tem nada de anormal.

G1 - Mas, e o valor do aluguel?
Ana Júlia -
R$ 5 mil? Uma casa de R$ 5 mil. Barato. Absolutamente compatível.
Sobre os escândalos no senado, o famoso rouba mas faz...
G1 - Mas isso não prejudica os trabalhos?
Ana Júlia -
Eu não vejo prejuízos. O povo quer que a política pública chegue nele. Claro que é negativo, mas não atinge as políticas do país.
Geralmente, os posts do blog são pequenos, mas esse era tão sem noção que resolvi postar...

Fonte: G1

Censura na crítica

Episódio de "Os Simpsons" que critica o Brasil é censurado

O episódio do seriado “Os Simpsons” exibido pelo canal por assinatura Fox, no último domingo (22), teve um trecho que fazia uma crítica ao Brasil alterado.

No episódio, Bart e Lisa conversam sobre o local horrível em que estão. Lisa diz que aquele é o lugar mais nojento em que a família Simpsons esteve. Bart pergunta, “E o Brasil?”, ao que sua irmã retruca, “Depois do Brasil”.

Na versão dublada no estúdio Audionews, Lisa repete a fala em que diz que o lugar é nojento, mas Bart, em vez de perguntar “E o Brasil?”, pergunta “É sério?”. Lisa responde: “se estou falando é porque é”.

Confira abaixo o vídeo.




Fonte: G1

Ladrão Profissional (piada antiga)

Arquivo G1: Bandido desce de ônibus e encontra 400 policiais

Assaltante encontrou soldados e agentes em cerimônia de entrega de carros.
Levado para delegacia, ele acabou 'inaugurando' um dos veículos.
Um assalto a ônibus no Rio de Janeiro interrompeu uma cerimônia oficial do governo do estado, no dia 27 de julho de 2000. As polícias civil e militar recebiam carros novos quando um assaltante desceu do ônibus onde tinha feito uma vítima, e encontrou quase 400 policiais.




Fonte: G1


Uai, cara de pau tem limite?

Condecorados com medalha Santos Dumont querem devolver premiação

Homenagem foi entregue três dias depois do acidente com o Airbus da TAM.
Mérito é entregue àqueles que prestaram serviços relevantes à Aeronáutica.






Fonte: G1

Souvenir mais vendido do Pan



Contribuição: Gdias

quarta-feira, 25 de julho de 2007

E agora José?


José Carlos Pereira, soltou o verbo no início da tarde desta quarta-feira, em entrevista exclusiva ao UOL News. Confira abaixo alguns trechos

"Esse negócio de colocar o cargo à disposição é frescura. É só me ligar que eu tô fora. O cargo é do presidente. Ele manda e a gente obedece. Se ele me mandar embora, eu vou embora. Eu não tenho trauma não. Funciona assim mesmo: alguém manda e o resto obedece", declarou.

"Não recebi aviso nenhum [sobre demissão]. Ninguém ligou pra mim. O único contato que tive hoje foi com o Waldir Pires. Conversei com ele para me despedir. Eu estou aqui no meu desespero diário para pôr Congonhas de volta à normalidade. Não tenho nem tempo para estar me preocupando com isso [demissão]", apontou.

Pereira também elogiou a substituição de Pires por Nelson Jobim. "A minha opinião de cidadão é a de que o presidente agiu corretamente. Foi em boa hora a mudança que ele fez. E o ministro Jobim é um grande jurista, homem inteligente... O que interessa ali não é ter conhecimento de aviação ou das Forças Armadas. O que interessa ali é ter honestidade e inteligência", disse.

Perguntado se Pires não tinha essas características, o brigadeiro saiu pela tangente. "O ministro Waldir Pires vinha demonstrando certo cansaço. Ele estava cansado de tanta luta. Chega um ponto da luta que cansa. Agora o ministro merece repouso. Gosto dele pela honestidade. Mas há um momento que falta pique, o pique da juventude. A idade cronológica pesa", avaliou.

Fonte: UOL

Segunda divisão

Marca do Pan será uma CPI
Ao fazer a previsão, Juca Kfouri diz que competição é “evento de terceira categoria” e destaca o estouro de 400% no orçamento dos jogos


Para Juca Kfouri, o Pan do Rio de Janeiro, que termina no próximo domingo, “é um evento de terceira categoria”, com países como Estados Unidos e Canadá enviando atletas longe de serem do primeiro escalão. “Em termos esportivos, há muito tempo o Pan não representa nada de importante. Basta dizer que desde 1987, há 20 anos, não se quebra um recorde mundial nos jogos Pan-Americanos”, diz.

Fonte: Ig
Contribuição: Ceolin

terça-feira, 24 de julho de 2007

Nema pira aguenta


Chama da pira pan-americana apaga
Mau tempo pode ter sido o responsável pelo incidente com o símbolo dos Jogos

Fonte: Globo.com

Em 2006, Lula gabava-se de Congonhas; agora...

Em 2006, Lula gabava-se de Congonhas; agora...



O tempo carrega nos ombros um alforje apinhado de declarações pretéritas. Vez por outra, arranca um par de aspas do fundo do bornal, para esfregar na cara do autor. Mero capricho? Não, não. Absolutamente. É uma tentativa de mostrar às pessoas que têm certa responsabilidade que, em vez de deixar passar o tempo, o melhor é utilizá-lo.

Tome-se o exemplo de Lula. No ano passado, em meio à campanha eleitoral, provocou o adversário num debate. A pretexto de autovangloriar-se pelos feitos de sua gestão, o presidente referiu-se às obras de infra-estrutura. A certa altura, mencionou a reforma dos aeroportos, entre eles o de Congonhas (assista lá no alto).

Mau exemplo

Mangabeira estaciona em vaga proibida, diz jornal
Mangabeira Unger, ministro do Planejamento de Longo Prazo do governo de Luiz Inácio Lula da Silva, teria estacionado um carro oficial em uma vaga para portadores de deficiência em um shopping de Brasília. A informação é de O Estado de S.Paulo.

Fonte: Terra

segunda-feira, 23 de julho de 2007

Coleção de trapalhadas

Para o correspondente no Brasil do jornal britânico Financial Times o acidente com o avião da TAM é um "Desastre envolvido em farsa", o texto começa dizendo que "é difícil decidir qual das ações do governo após o pior desastre da história da aviação brasileira é mais representativa da incompetência de sua resposta a uma crise que já durava pelo menos dez meses".

O jornalista pergunta, em seguida: "terá sido a decisão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva de não aparecer em público até três dias depois do acidente ou a de não fazer nenhuma declaração nas primeiras quatro horas (sua mensagem de condolências chegou depois, por exemplo, do que aquela do presidente Néstor Kirchner da Argentina)?"

O artigo fala ainda do fato de os diretores da Anac, a Agência Nacional de Aviação Civil, terem sido condecorados "quando deveriam receber reprimendas ou as demissões que merecem" e comenta ainda o episódio da filmagem que registrou o momento em que o assessor especial da presidência Marco Aurélio Garcia comemorava a notícia de um possível problema mecânico na aeronave.

A conclusão do correspondente é que "qualquer que seja a causa do acidente, ele era uma tragédia esperando para acontecer".

"A extrema necessidade de um governo mais eficiente no Brasil nunca esteve tão clara."

Fonte: UOL

domingo, 22 de julho de 2007

Haja paciência

Diretores da Anac recebem medalha em meio à crise

Cerimônia aconteceu nesta sexta-feira (20), na Base Aérea de Brasília.
Vice-presidente José Alencar condecorou alguns dos homenageados.

A medalha é entregue a personalidades civis e militares que se destacam por serviços prestados ao setor.

Fonte: G1

sexta-feira, 20 de julho de 2007

Antonio Carlos Magalhães morre aos 79


Conheça algumas das mais famosas frases de ACM


Uma das principais lideranças políticas brasileiras dos últimos 50 anos, Antônio Carlos Magalhães notabilizou-se por cunhar frases de impacto em suas entrevistas e pronunciamentos. Veja algumas das declarações atribuídas a ACM.

"Temos de mostrar ao Brasil o verdadeiro Lula, o Lula ladrão. Ele é doutor na roubalheira e no cinismo. O Palácio do Planalto precisa ser higienizado"
Ao criticar o governo federal. Junho de 2006

"Saio e deixo o Júnior aqui. Seria a mesma coisa que se eu estivesse ocupando a vaga."
Ao renunciar após o escândalo da quebra do sigilo do painel do Senado. Seu filho, Antonio Carlos Magalhães Júnior, assumiu como suplente. Maio de 2001

"A mídia é safada".
Em entrevista à Folha de S.Paulo. Abril de 2001

"Só não fizemos sexo."
Sobre seu relacionamento com o presidente Fernando Henrique Cardoso. Abril de 2000

"CPI é uma maneira esdrúxula de não se chegar a resultado algum."
Sobre a criação de Comissões Parlamentares de Inquérito contra o governo FHC. Novembro de 1998

"Fale bem dos amigos todos os dias; fale mal dos inimigos pelo menos duas vezes ao dia".
Em entrevista à revista República. Junho de 1997

"Só duas siglas pegaram neste país: JK e ACM."
Sobre a forma como Juscelino Kubitschek (JK) e Antonio Carlos Magalhães (ACM) são chamados. Livro "Política é Paixão", em Dezembro de 1995

"Trair a Revolução de 1964 e a memória de Castelo Branco e Eduardo Gomes é apoiar Maluf para presidente."
Ao comentar a candidatura de Paulo Maluf à Presidência. Setembro de 1984

"Eu não sou teimoso, teimoso é quem teima comigo"
Ao parafrasear o ex-presidente Castello Branco.

Fonte: UOL

Foguete Molhado

Carga de foguete brasileiro está perdida

Equipe não conseguiu resgatar módulo de experimentos no mar, como programado.
O lançamento do foguete VSB-30 ocorreu em Alcântara às 12h13.
Lançado com 8 dias de atraso o foguete brasileiro VSB-30 isso mesmo. A ida foi bem, mas a volta, nem tanto. As equipes de resgate escaladas para procurar o módulo de experimentos do foguete suborbital brasileiro VSB-30, que deve ter caído no mar por volta das 12h33 desta quinta-feira (19), fracassaram em localizá-lo.

Fonte: G1

Folha/UOL sem noção

Lendo o Ombudman do UOL me deparei com a seguinte polêmica:

Farsa em destaque

Internautas têm procurado a ombudsman para se queixar da forma como o UOL vem incentivando, desde a noite de ontem, o envio de fotos do acidente aéreo em São Paulo. Para eles, o UOL criou um clima de oba-oba em torno do acidente e fez um texto que convidava o internauta a "mostrar a desgraça que só ele viu", como bem definiu Renato, cujo e-mail reproduzo abaixo.


"Esse negócio de 'Tirou fotos? Mande' no meio da tragédia de Congonhas é de um mau gosto descabido!!! Puxa vida, todos sabem que esse tipo de tragédia muitas vezes coloca o bom senso do jornalismo no lixo, que acabam se apresentando fotos que não deveriam ser vistas ou que pelo menos geram discussões terríveis sobre até onde o jornalismo deve ou não mostrar esse tipo de desgraça. Enfim, você bem conhece esse tipo de questionamento; aí o UOL coloca em quase todas as páginas do acidente dessa noite uma mensagem "Tirou fotos? Mande" como se fossem aquelas fotos de filhotes no zoológico ou da Parada Gay! E ainda o texto redigido dessa maneira sem o menor cuidado com a situação! Como se dissesse: "mostre a desgraca que só você viu". Terrível!", por Renato


Sem dúvida, de extremo mau gosto.
Fonte: UOL

Completamente sem noção

Completamente sem noção

Como se já não bastasse a completa patetisse do governo em lidar com o caos aéreo, o assessor especial da Presidência da República para assuntos internacionais, Marco Aurélio Garcia e o assessor de imprensa Bruno Gaspar comemoraram ao assistir à reportagem do "Jornal Nacional" que levantou a possibilidade de problemas mecânicos no avião da TAM que se acidentou em São Paulo.

“Essas imagens que foram tomadas à revelia, de forma clandestina, refletem concretamente a minha indignação frente a uma determinada versão que se quis passar para a opinião pública, [versão] que creditava ao governo a responsabilidade de um acontecimento dramático. Eu digo que é indignação porque não se trata simplesmente de jogar a responsabilidade nas costas do governo. Trata-se de explorar uma tragédia na qual morreram 200 brasileiros, pelo menos. Então, isso é um sentimento de indignação, é uma reação privada que qualquer pessoa de bom senso teria neste momento”, disse Garcia.

Para conferirem o absurdo vejam o vídeo abaixo.


Fonte: G1

quarta-feira, 18 de julho de 2007

pisando no calo...

leiam o post "A pista de Congonhas" do blog do Marcelo Coelho.

Medalha de ouro em levantamento de microfone

As TVs e rádios hispânicas disputam uma prova particular dentro do Pan: o maior e mais chamativo microfone. Mas o ouro vai, sem dúvida, para o canal colombiano Capital. O conjunto, com um cubo (que parece uma caixa de presente) e a espuma (que lembra uma bola de sorvete de morango), é do tamanho da cabeça de seu repórter, Carlos Guzmán (acima à esquerda). "O cara que inventou esse microfone é um burro. Pesa como um tijolo", se revolta o jornalista que tem de segurar seu instrumento de trabalho com apenas três dedos, afinal, o espaço que sobra é pequeno. O curioso é que Guzmán não sai do pavilhão do levantamento de peso, onde a Colômbia reina. Pelo menos, Guzmán pode identificar com os halterofilistas de seu país, como Ubaldina Valoyes (ao centro), que bateu o recorde pan-americano duas vezes na categoria acima de 75 kg.

Em ritmo de férias

Só 2% dos deputados têm 100% de presença Dos 513, dez compareceram nos 71 dias com sessões deliberativas do 1º semestre.
Recesso parlamentar começou nesta quarta (18) e vai até o dia 31.

Fonte: G1

terça-feira, 17 de julho de 2007

Criatividade sem limites

Aconteceu na rádio TUPI FM 104,1 em São Paulo

Locutor: - Quem fala ?

Ouvinte: - É o Vicente.

Locutor: - De onde, Vicente ?

Ouvinte: - Lapa!

Locutor: - Olha aí, Vicente da Lapa! Valendo o kit com camiseta e CD do Edson e Hudson. Presta atenção! Qual é o país que tem duas sílabas e se come a metade ?
Prestou bem atenção ? Há um país com 2 sílabas e 1 delas é muito bom para se comer.
Dez segundos para responder.

Ouvinte: - CUBA!

Locutor: (mudo por alguns segundos e algumas risadas no fundo) Tá certo, senhor Vicente! Vai levar o prêmio pela criatividade.. Mas aqui na minha ficha estava escrito JAPÃO

Contribuição: Parone

atenção: sai amanhã o edital da maior obra de Aécio Neves

A Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) lança amanhã o edital de licitação para a construção do Centro Administrativo do Estado de Minas Gerais, maior obra do governo Aécio Neves, orçado em R$ 880 milhões.

Mais algumas do Pan

Gafes geográficas

O Caribe tem pregado as maiores peças para os locutores e jornalistas neste Pan. A começar pelo mais visado de todos: o global Galvão Bueno. Na cerimônia de abertura, ele disparou durante o desfile das delegações: "E aí vem a delegação de Antígua e Bermudas." O repórter Marcos Uchôa corrigiu o colega: "É Barbados." Galvão não entendeu a dica e seguiu o erro: "Barbados, perdão. Então... aí os atletas de Antígua e Bermudas." Só para o conhecimento geral: o país caribenho se chama Antígua e Barbuda (clique aqui para ter mais informações sobre o país).

Já um site de Internet saudou a estréia da seleção jamaicana de futebol feminino com a seguinte frase: "Seleção africana larga bem." Só lembrando: só países da América jogam os Jogos Pan-Americanos. Outro repórter perguntou para um dirigente se o levantador cubano tinha batido o recorde sul-americano. Sei que a ilha de Fidel Castro está cada vez mais próxima da Venezuela de Hugo Chávez, mas nem tanto assim. Pelo menos o Pan está servindo como aula de reforço em geografia.


Fonte: Blog da Redação UOL

segunda-feira, 16 de julho de 2007

Deputados adiantam férias de julho; Câmara promete cortar ponto dos ausentes



Depois de um cansativo primeiro semestre os deputados resolveram adiantar as férias.

Segundo o deputado Maurício Rands (PT-PE), "Não é porque estamos de recesso que não trabalhamos. Neste período intensificamos os contatos com as bases, ouvimos reivindicações e opiniões. O trabalho de um parlamentar não se limita ao comparecimento em plenário".


A piada nao para por aí, Chinaglia enviou telegramas convocando os deputados para que compareçam à votação. Os parlamentares que não apresentarem justificativas pela ausência terão descontado em seus contracheques o valor referente ao dia de trabalho.

Fonte: UOL

Que romântico

Chávez elogia Lula e garante que ninguém vai separá-los



Fonte: UOL

Brasileiros gritam Ayala em jogo de hóquei


Apesar da goleada que a Seleção Brasileira masculina de hóquei sobre grama levou, toda vez que o time argentino estava com posse da bola, a arquibancada gritava "Ayala, Ayala", em referência ao gol contra do argentino na final da Copa América de futebol, em que o Brasil foi campeão, ontem à noite.

Fonte: Terra

Argentinos temem ser alvo de piadas no Pan



imagina....
Fonte: Terra

Senado com escolta

Senado gasta R$ 1 milhão com segurança de casas

Como se já não bastasse a sujeira dos escândalos o senado apresentou gastos interessantes nos últimos tempos. Foram adquiridos 13 aparelhos de TV de plasma, de 50 e 46 polegadas, a um custo de R$ 96,3 mil. Outro gasto é o de R$ 1,2 milhão com a segurança das residências dos senadores e do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

O contrato com a Ágil Empresa de Vigilância Ltda., para a prestação de vigilância armada 24 horas ininterruptas, foi assinado em 23 de julho de 2003 e já recebeu dez aditivos. O último prorroga os serviços até 22 de julho de 2008. O custo de R$ 1,2 milhão se refere à prestação desses serviços no período de 23 de julho a 31 de dezembro de 2007.

A mesma empresa tem outro contrato com o Senado para a conservação e a manutenção dos gramados, das árvores e dos jardins internos e externos do complexo arquitetônico que abriga os senadores e suas residências oficiais. De junho a dezembro de 2007 serão gastos R$ 487,9 mil nesses serviços.

A pesquisa mostra também gastos de R$ 120,5 mil com a compra de 226 poltronas giratórias encomendadas pela Presidência do Senado e de R$ 13 mil com equipamentos odontológicos.

E sabe o que é pior? Aparentemente todos os gastos foram feitos dentro da lei.


Fonte: O Globo

Quanto vale o Ouro


"Recebo só R$ 600,00 da Confederação (Brasileira de Taekwondo, oriundos da Lei Piva). Mas esse dinheiro atrasa e só recebemos a cada três meses. Nesse ano, fiz de tudo por essa medalha de ouro. Desembolsei do meu próprio bolso cinco mil reais para competir e treinar na Europa. Acreditava que precisava fazer o possível e o impossível por essa medalha de ouro", desabafou o paulista de Campinas


Filho de família pobre, Diogo guardava, há anos, dinheiro para dar um carro para sua mãe, Tel. "Ela é manicure e atende na casa das pessoas. Às vezes, precisa pegar três, quatro conduções por dia para trabalhar. Quando resolvi investir esse dinheiro na minha carreira, disse que esse presente eu não daria, mas por um investimento muito importante. E hoje essa medalha de ouro é fruto disso", afirma Diogo.

Segundo o técnico do atleta, há pouco tempo ele recebia mais do que os R$ 600 atuais. "Não sei se foi retaliação por ele fazer críticas abertas à Confederação, mas ele teve uma redução de salário. Quem foi para as Olimpíadas tinha um salário diferenciado, de R$ 1.000, mas agora reduziram. Sem aviso nenhum. O Diogo ficou bem bravo com isso", diz Fernando Madureira.

Além disso, no começo do ano ele ainda perdeu os R$ 2.500 que recebia do programa Bolsa Atleta, do Governo Federal. "Eu estava competindo no exterior no período de renovação e perdi o benefício".


Enquanto isso o senado serão gastos, de junho a dezembro de 2007, R$ 1 milhão com segurança de casas e R$ 487,9 mil na conservação de jardins.

Fonte: UOL
Fonte: Globo

Salto alto quebrado

"Que descanse em paz", declara jornal argentino
"A seleção que melhor jogou a Copa América morreu na final. Um cruel 3 a 0 para o Brasil B. Terminou em pesadelo o sonho de uma geração que perseguiu o título, mas fracassou no último passo"

"Não merecíamos um final assim", completa o Olé, que declara o fim de um ciclo na equipe argentina.

Precisa comentar?
Fonte: Terra

domingo, 15 de julho de 2007

Pan: Público paga ingresso para ver MTB e fica de pé na lama


Assistir às provas de Mountain Bike dos Jogos Pan-americanos não foi uma tarefa fácil para o público, que encontrou dificuldades para acessar o Morro do Outeiro e ainda tiveram que ficar de pé no meio da lama, já que não havia arquibancadas.

sábado, 14 de julho de 2007

Em ritmo de Pan

Cama quebra na Vila e faz atletas dormirem no chão

O peso-pesado do time nacional de judô João Gabriel Schlitter (22 anos, 108 kg e 1,98 m) já quebrou três camas. Segundo ele, "Eu toco nas camas, e elas quebram".. "Estava no quarto fazia uns 20 minutos, fui me virar na cama, e o estrado quebrou.".. depois ao utilizar a cama vazia ao lado, "Fui sentar na cama e quebrei a segunda". Detalhe, ele é um dos mais leves da sua categoria, que costuma ter competidores com mais de 130 kg.

Depois da segunda cama quebrada, Schlitter recorreu à cama de reserva, que fica no cômodo que será o quarto de empregada dos apartamentos. "A terceira quebrou ontem [anteontem]. Daí eu desisti." .. Não sou de quebrar cama de hotéis, em alojamentos. O estrado é muito vagabundo mesmo."

A situação não é privilégio de homens. A ponteira Regiane, substituta de Jaqueline no vôlei, passou pelo problema. Sentou na cama, que rachou. Além do desconforto de dormir no chão, a jogadora de 1,90 m e 74 kg teve que suportar a gozação das colegas. Mas não perdeu o bom humor. "Minha noite não poderia ser melhor. Cheguei quebrando tudo."

Mesmo assim, e Carlos Arthur Nuzman, presidente do comitê organizador falou ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que ontem foi à vila. Após Lula elogiar a instalação, Nuzman respondeu a ele: "A opinião geral dos participantes e que já conheceram outras vilas olímpicas é que a do Rio 2007 se destaca por seu padrão de qualidade".

Pelo visto super faturaram até o estrado das camas do Pan.

Fonte: Folha

sexta-feira, 13 de julho de 2007

Deputados de SP cada vez mais transparentes

Assembléia cria cartão-combustível com limite para 13 voltas ao mundo

Cada carro terá 1,2 mil litros ao mês, suficientes para cruzar estado oito vezes.
Para o presidente Vaz de Lima, projeto moderniza gestão e torna gastos transparentes.
O presidente da Assembléia Legislativa, Vaz de Lima (PSDB), afirma que a idéia é justamente modernizar e economizar. "A idéia é evitar gargalos. O entendimento da comissão é que isso vai agilizar, vai facilitar e vai dar transparência”, disse o presidente Vaz de Lima. “Por isso não temos nenhum problema em adotar a medida.


Fonte: G1

Nem com reza braba

Tuma: Nem chefe de terreiro ajuda Senado

Para Tuma, nem dez chefes de terreiro conseguiriam 'fazer descarrego'.
Senado vive crise por conta das denúncias contra Renan Calheiros.

Fonte: G1

Tragicómico

Homem entala cabeça em bueiro

A cena não sai da memória: ele ficou por cerca de uma hora com a cabeça enroscada em um bueiro, depois de tentar recuperar a chave do carro de uma senhora.

A senhora que pediu ajuda para pegar a chave no bueiro foi embora antes mesmo de os bombeiros terminarem o resgate. "Mineiro" diz que não imaginava que uma boa ação lhe custaria tão caro. "Eu não faço favor para ninguém mais. Desse jeito, não."

Fonte: Terra
Contribuição: Parone

quinta-feira, 12 de julho de 2007

Culpa do estagiário




Contribuição: Parone

Raspadinha sem noção


Menino ganha na loteria; atendente rasga bilhete


Um garoto de 10 anos ganhou R$ 10 mil na raspadinha, a atendente ao receber a cartela a rasgou no intuito de trocar por outra igual, pois pensou que se tratava do prêmio mínimo e mais comum de aparecer.

O bilhete vai para a perícia em Brasília e o dinheiro deve ser depositado em uma conta-poupança.

Fonte: Terra

quarta-feira, 11 de julho de 2007

sexta-feira, 6 de julho de 2007

Justiça Eficiente


Depois de um levantamento de 1988 até hoje dos casos envolvendo autoridades (juizes, politicos e toda essa corja) os seguinte números foram apresentados:

No STJ:



No STF:

O interessante é que apenas 1% foi condenado.


quarta-feira, 4 de julho de 2007

Judiciário é chic

Juiz do PR cancela audiência porque réu usava chinelo


No termo da audiência, o juiz ressaltou que "o calçado é incompatível com a dignidade do Poder Judiciário". Apesar dos protestos do advogado do trabalhador rural Joanir Pereira, que usava o chinelo, Olímpio Marcelo Picoli, o juiz marcou a nova audiência para o dia 14 de agosto.

Fonte: Ig

terça-feira, 3 de julho de 2007

Lembo é o cara

"O Brasil vai bem, mas é um país complexo. Veja só essa safadeza toda. É que o Brasil não conhecia a liberdade. Conheceu e deu nisso. Veio à tona o Brasil branco. E o Brasil branco sempre foi safado !"

Fonte: Ig

segunda-feira, 2 de julho de 2007

A Força Fraca

Agentes da Força Nacional pedem dispensa no Rio



Fonte: Terra